Walking Thru Especial Dia dos Namorados: Touhomon

walking-thru-thm

 

Touho é uma franquia que me agrada. Como o jogador “maso” que sou, o desafio de um Bullet Hell que mais parece aquelas visualizações abstratas do “Windows Media Player” me é atrativa, por mais que minha falta de habilidade me impeça de chegar muito longe nos mesmos. Além disso, a franquia possui um dos meus jogos de luta preferidos de todos os tempos, que considero ser a amalgama perfeita entre joguinho de luta, cartas e menininhas “Kawaii”.

Claramente um Fighting Game inspirado num Bullet Hell.

Claramente um Fighting Game inspirado num Bullet Hell.

Outra coisa pela qual sou conhecido é por possuir uma certa simpatia pela franquia dos “monstrinhos de bolso” da Nintendo.

PandamonApesar, ou talvez em vista, de tudo isso, somado o meu carisma natural e minha facilidade de lidar com situações de cunho social, eu nunca fui um “pegador”. Difícil de acreditar, eu sei.

Mas eis que é chegada a hora de deixar meu passado para trás. Munido com o espírito de vingança do meu passado, em conjunto com o de todos os demais pobres jovens estereótipos do “Nerd-Gordo-que-Curte-Coisas-Kawaii”, e que sempre passaram os “Dias dos Namorados” sozinhos, que me preparo para iniciar minha Jornada Touhomon, onde o objetivo é Pegar Menininhas.

E quem melhor para essa jornada do que este perfeito espécime masculino?

E quem melhor para esta tarefa do que este perfeito espécime masculino?

Logo de inicio sou introduzido (ui!) ao Professor Cara- digo- Carvalho. Um velho pervertido, que passa seus dias… hum… “estudando” menininhas menores de idade.

''Estuda''... sei...

Muita prova oral, hein, professor?

Sendo o jogo um hack de Pokemon Fire Red, me surpreendo ao descobrir que não há opção de se jogar como um menino. As opções que são dadas são de ser uma Dama ou uma Tomboy, apenas. Costumo ser à favor de ter mais opções, mas porém, eu imagino que seria um tanto creepy, se, além do velho tarado, houvesse também um menino tentando capturar meninas e mante-las confinadas em esferas, ã mostra nas estantes des seus quartos como se fossem Omakês adultos. Foi uma boa opção mesmo não ter um treinador masculino nesse cas-

touhoumon blue version_1400198486841

Greepy

….

Uma vez que as introduções estão feitas, e que consegui livrar minha mente de pensamentos deveras desagradáveis, eu finalmente ganho controle sobre minha personagem. Um dos atrativos de se jogar video-games é a possibilidade de realizar ações que você jamais faria na vida real, e é com este espírito que eu imediatamente deixo meu console e TV de lado para partir em busca de garotas.

No andar de baixo encontro minha mãe. Não sei quando minha personagem começou a vestir-se com roupas de menino, mas imagino que esta seja uma mania constante à tempos, uma vez que minha própria mãe me reconhece com um garoto. Por outro lado, ela parece ser o tipo de pessoa facilmente influenciável.

#TVManipuladoraForaGoblo

#TVManipuladoraForaGlobo

Decidindo acreditar que o estado de minha progenitora não passa de uma sequela causada pelo privamento de sono, uma vez que a mesma não possui um quarto e nem sequer uma cama em nosa casa, eu parto em direção à saída norte da cidade. Ao dar o primeiro passo para dentro da grama alta, o Professor surge, dizendo que é perigoso tentar deixar a cidade sem minha própria ”Touho”, já que eu estaria desprotegido contra meninas escondidas na grama que poderiam pular em cima de mim com selvageria. Antes que eu tivesse a chance tirar minha camisa e pular de peito aberto nos Campos Elísios, sou arrastado para o Laboratório do Carvalho.

Meu Rival estava à espera do seu avô, que nos conta como ele já foi um grande ”pegador” no passado, mas que com a idade ele perdeu seu Mojo e agora possuí apenas 3 Touhos guardadas.

Finalmente é chegado o momento da escolha de minha primeira Touho. As opções são Reimu, a Sacerdotisa, Marisa, a Bruxa e Sakuya, a Maid. Sem pensar muito, me decido pela Sakuya, por dois motivos:

1- Parece ser a única escolha que não me causaria problemas legais ligados à sua idade.

2- Maid!

Em que nível ela aprende a me chamar de ''Goshujin-sama''?

Em que nível ela aprende a me chamar de ”Goshujin-sama”?

Assim, me dirijo até a Touhobola que contém minha nova parceira. A mensagem sutil que o jogo passa aqui é que, para conseguir pegar garotas, você precisa ter bolas.

Como de praxe, meu Rival escolhe a Touho que tem vantagem sobre a minha e em seguida me desafia para uma batalha. Se, numa análise mais realista, Pokémon já é um jogo muito errado por ser uma rinha glamourizada, o que dizer então de Touhomon, onde temos servas-escravas-prisioneiras, sendo obrigadas a participar de catfights, apenas para a satisfação de seus mestres.

Mas os sprites são bem bonitos.

Mas os sprites são bonitos.

E é nesse momento que me questiono sobre o que estou fazendo da minha vida. Venço a batalha mas a que preço? Fazendo menininhas lutar para meu próprio entretenimento. Eu me tornei o que zoava no começo. Eu me tornei um monstro!

Na boa, se este não foi seu Dia dos Namorados desta forma, se sinta bem com você mesmo.

Se este não foi seu Dia dos Namorados, se sinta bem com você mesmo. Você não está tão ruim assim.

 

Anúncios

Sobre General do Panda

Sou um General do Panda, Nunca Viu?
Esse post foi publicado em Walking Thru e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe seu comentário, dica, opinião não relacionada ou propaganda descarada aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s