Narrativa Emergente #01

Minha história, assim como tantas outras, iniciou-se em uma pequena vila. Como tantos outros, ainda jovem, parti em uma jornada que me levaria a rodar todo este reino, à pedido do Ancião. Nunca conheci meu pai verdadeiro, no entanto nada jamais faltou para mim ou minha mãe, graças à bondade do Ancião, que me criou como um filho. Ele me pediu ajuda, pois seu grimório, a obra de sua vida, estava incompleto. As suas páginas haviam sido espalhadas por todo o reino, e como ele já não tinha condições de viajar pelo mundo, esta responsabilidade me foi dada.

É claro que sozinho eu não iria longe. Como em qualquer lenda, estas terras são perigosas, abarrotadas de monstros que não hesitam em atacar qualquer um que passe próximo a eles.  Assim sendo, parti acompanhado de um companheiro, que o próprio Ancião me designara. Logo que nos conhecemos passei a chama-lo Calango. Calango possuía a habilidade nata de controlar chamas, mas não era bom em tomar decisões próprias e era pouco pró-ativo. Mesmo não sendo muito de conversar, logo nos tornamos amigos, e em diversas ocasiões ele se provou o mais fiel de meus companheiros.

Logo percebemos que nossa missão não se limitaria a procurar páginas perdidas. Muitas cidades e vilas eram controladas com punhos de ferro por um grupo de pessoas conhecidas como os‘’Oito Grandes Líderes’’. No terceiro dia de nossa jornada enfrentamos o primeiro deles, um Encantador de Vermes-de-Pedra-Gigantes. Foi uma batalha difícil, mas no fim conseguimos vencer. Dois dias depois chegamos à próxima cidade, que era dominada por uma Sereia. Tendo controle sobre todos os animais marinhos que lá viviam, os ataques de Calango seriam pouco efetivos. Naquele momento conhecemos nossa segunda companheira.

Nosso primeiro encontro com Tella ocorreu nos limites da cidade enquanto planejávamos como iríamos lidar com a Sereia. Tímida, a jovem fugiu das primeiras vezes que nos vimos, mas eventualmente nossa perseverança venceu, e ela juntou-se à nossa equipe. Prova de que não se deve julgar um livro pela capa, a jovem, outrora tímida, mostrou-se uma força fenomenal no campo de batalha. Já ouvira antes relatos, mas nunca havia presenciado um Esper em combate. Os soldados da Sereia foram arremessados pela telecinésia da jovem, e a mente de Líder foi quebrada por sua pressão psíquica.

Enfrentamos muitos outros desafios e encontramos mais companheiros no decorrer de nossa viagem. A maioria, no entanto, acabou por seguir seu próprio caminho após algum tempo. O último que se tornaria um membro persistente de nosso grupo seria o Espadachim Hanzo. Nosso encontro ocorreu enquanto vagávamos por uma planície selvagem, onde muitas espécies de monstros habitavam. Tendo uma lâmina em cada mão, Hanzo treinava enfrentando os monstros que lá viviam, utilizando suas armas como se fossem extensões de seu próprio corpo. Apesar da cara de poucos amigos, ele parecia cansado e faminto quando o encontramos. Demorou um pouco para convencê-lo, mas no fim ele aceitou a comida que o havíamos oferecido e decidiu-se por seguir jornada conosco.

Agora, depois de já termos derrotado os ‘’Oito Grandes Líderes’’ e libertado suas cidades e vilas, diante de nós está o maior desafio que já enfrentamos. Uma das últimas páginas do grimório do Ancião está dentro de uma caverna, porém apenas aqueles que se provam dignos ao derrotar os mais fortes guerreiros destas terras tem o direito de adentra-la. Não sei o que nos aguarda além desta porta, nem sei que desafios a ‘’Elite’’ trará contra nós. Só sei que juntos já vencemos diversos desafios e crescemos bastante desde que nos conhecemos, e continuaremos a derrotar qualquer empecilho que surja em nosso caminho. Não descansaremos enquanto houverem páginas faltando na Magnum Opus do Ancião. Nós iremos pegar todas!

As quatro almas , cujos destinos convergiram para a mesma jornada.

As quatro almas , cujos destinos convergiram para a mesma jornada.

Anúncios

Sobre General do Panda

Sou um General do Panda, Nunca Viu?
Esse post foi publicado em Opinião Polêmica da Discórdia e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe seu comentário, dica, opinião não relacionada ou propaganda descarada aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s