Walking Thru – Mass Effect 03

Cara, fiquei semanas sem escrever nada… Eu acabei entrando numa combinação de faculdade, insônia, jogar Mass Effect e meu vício em Team Fortress… Mas, pelo menos de um desses já me livrei, então cá estou de volta. Parei indo no bar falar com o contato do Undina e com o “amigo” da consorte. Pois bem, vamos lá.

Chegando ao bar, vejo um evento onde um Krogan chamado Wrex discute com outro Krogan chamado NPCnãoimportante. Aparentemente, o dono do lugar se chama Fist, que quer dizer punho em ingês. Talvez ele seja um carateca de kimono vermelho.

Momento não acredito que fiz uma piada dessas da semana. Posso também ser babaca e dizer que só os fortes entenderão…

Wrex claramente tem problemas com fist. E problemas sociais. E de testosterona em excesso. E de entrar pro meu grupo.

Em seguida, encontro Harkin (contato de Undina). O pinguço me explica (apesar de eu escolher a opção da conversa para pular direto ao meu assunto) que o Capitão Anderson na verdade já foi um spectre, primeiro humano a ter a honra, mas perdeu o cargo. Ei, espera aí. E aquele papo de que eu seria o primeiro? Esse cargo já teve outro dono? Eu não quero mais essa honra, ela é usada!

Maldito Capitão Anderson!! Mentiu para mim!

Depois dessa revelação bombástica ele me diz que o tal Garrus (que, quem sabe, talvez ainda entre para meu grupo) está em uma clínica falando com a médica de lá.

Bem, aproveitando as conveniencias que apenas um RPG pode fornecer, converso logo com o general para cumprir a missão da consorte. Tudo tranquilo, blablabla, você é general, devia agir como tal… enfim, papo óbvio. Depois ele me pede pra desfazer a merda que ele fez, conversando com um embaixador pra explicar que Sha’ira não espalhou os segredos dele pra todo mundo.

Ao encontrar esse embaixador, noto que a raça dele possui um traço peculiar. Eles não possuem capacidade de demonstrar emoções, então suprem isso dizendo qual seria sua entonação de voz no início da frase. Já pensou como seria isso na vida real? Você perguntando da vendedora se a roupa fica boa em você e ela respondendo: “Mentira deslavada para garantir a venda, ficou ótima.” Com uma puta poker face.

Novamente, como bom menino de recados, resolvo o problema dos outros e explico o mal entendido. Espero que a consorte pague bem pra mim… quer dizer… ah, vocês entenderam.

Recebo exatamente 80 xp, 1 medi-gel e 120 dinheiros… e palavras de conforto. <sarcasmo>Supimpa!</sarcasmo> Pressinto que não farei muitas side quests nesse jogo. Vamos logo a procura de Garrus, que é melhor.

Chegando a clínica, encontro uns bandidos mequetrefes ameaçando a pobre médica, e Garrus tentando salvá-la. Há, xá comigo Garrus!

Wow! Ok, ou resolva tudo sozinho, por mim tanto faz…

Depois de assassinarmos brutalmente os capangas, a doutora explica que eles trabalham para o Punho.

Talvez eu ainda consiga falar nesse cara sem querer fazer piada com o nome dele…

Ela continua, dizendo que eles não querem que o Garrus fique sabendo sobre uma Quarian (isso é uma raça) que esteve no consultório dela a uns dias, depois de ser baleada. OK, deixa eu tentar explicar: o tal Fist fazia parte de um grupo de informantes chamado Shadow Broker, mas agora ele trabalha para Saren. A tal organização não gostou e contratou Wrex (o krogan) para matá-lo. Essa quarian, da qual a doutora falou, possue informações sobre Saren que ela quer passar ao Shadow Broker em troca de segurança, mas vai negociar com um cara que agora trabalha diretamente para o vilão.

Resumindo, eu preciso dessa informação e portanto devo evitar que a quarian seja morta. Então Garrus entra pro meu grupo!! <sarcasmo>Nossa, nem sonhava que isso fosse mesmo acontecer.</sarcasmo>

Garrus também me diz que o Wrex está preso no C-Sec (grupo que cuida da segurança local). Devo ir falar com ele também. Wrex rapidamente entra em meu grupo também, afinal o povo dele tem um ditado: “Procure um inimigo de seu inimigo, e você encontrará um amigo”. Puxa, super original, nunca ouvi algo assim… Porra, pra um jogo que tem raças diferentes com caracteristicas tão únicas, você podia criar umas falas menos humanas pros krogans, né Mass Effect.

Puxa, dois caras novos no meu grupo! Acho que vai demorar a entrar mais alguém (exceto pela quarian…). Bem, passei das 700 palavras, então vou parar por aqui, antes que você pare de ler. Logo volto com a próxima parte de minha emocionante aventura em Mass Effect!! Até lá, nesse mesmo lugar, nessa mesma hora, nesse mesmo canal.

Anúncios

Sobre Ed Shemp

Mais um dos garotos perdidos que descobriu que o sentido da vida é um filme do Monty Python.
Esse post foi publicado em Walking Thru e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe seu comentário, dica, opinião não relacionada ou propaganda descarada aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s