Walking Thru – Mass Effect 01

Vocês talvez notem que, pela primeira vez desde a criação do Em Outro Castelo, um post tem dois dígitos no título. Sim, eu temo que esse walking thru talvez seja muito longo. Mesmo! Mas, vou tentar diminuir um pouco os posts individuais (Skyrim tinha uns posts exagerados, verdade seja escrita). Bem, sem mais delongas, comecemos.

Então, pois é… Estou jogando Mass Effect. Em 2007, quando esse jogo ainda era lançamento, eu fiz minha primeira tentativa. Odiei o jogo. Do fundo de meu coração negro e sombrio. 5 anos depois, mais sábio e paciente, lá vou eu de novo…

Só ficando mais sábio eu pude compreender como Mass Effect é ótimo!

Mas uma coisa é certa, eu vou sofrer muito mais se ficar me forçando a lembrar que não gosto do jogo a cada segundo, então vou encarar o RPG espacial da Bioware com novos olhos, sem preconceito.

A primeira coisa que fiz foi escolher como será meu protagonista, o meu Jack Shepard…

Opa, Shepard errado! Mas sabe que até parece…

Quer dizer, John Shepard. Pra começo de conversa, vou ter que admitir, Shepard é um personagem muito melhor que a maioria com que tenho jogado nos tempos recentes. É triste viver em uma época em que já diferencia meu protagonista ele possuir rosto, voz e personalidade, independente da qualidade dos mesmos. Diga o que quiser sobre Shepard, prefiro ele ao Dovahkiin em qualquer dia. Exatamente por isso escolhi o rosto, o nome e o sexo pré montados do jogo. Depois pude selecionar duas épocas do passado. Caracteristicas marcantes da história do protagonista sendo decididas pelo jogador? Nada de amnésia? Por que outros jogos não seguem esse exemplo?

Meu Shepard é de passado spacer, o único não orfão possível… clichês malditos… e herói de guerra, afinal era isso, ou ser sobrevivente único emo ou um douche. Como classe eu escolhi Vanguard, porque, porra, quem nunca quis ser o Han Solo… Jedi!

Fusão, Liefeld style!

A estória de Mass Effect começa na spaceship Normandy. A primeira missão do jogo é ir até a colônia de Eden Prime para recuperar o incrivelmente poderoso Bacon. Quer dizer, beacon. Que raios é um beacon?

Um alt+tab depois descubro que beacon é um negócio feito para chamar a atenção e comunicar algo, tipo aquelas fogueiras de Gondor. Se você não sabe quem é Gondor, então morra por favor.

Esse beacon é um objeto feito pelos Protheans… Ok, se eu for dar alt+tab por cada nome desconhecido dessa porra, não vai acabar nunca. Os Protheans são muito importantes, e isso que importa. Durante essa missão o Shepard vai ser observado por um alienígena chamado Nihlus, afinal Shepard é o primeiro humano candidato a entrar pra uma elite espacial chamado spectres.

Andando pela nave, podemos conversar com alguns NPCs. Ora, o que seria de Mass Effect se eu não conversar com NPCs, não é? E na primeira conversa, conheço Jenkins, um soldado que mal pode esperar pra entrar em ação. Finalmente mostrar seu valor! Boa sorte Jenkins, espero que você consiga.

Geth

Avançando, encontramos Ashley, uma soldada de Eden Prime. Nós a conhecemos da gravação que mostra que o planeta foi atacado. Com a ajuda dela e de Kaidan, o colega sobrevivido de Jenkins, eu pulverizo alguns droids. Quer dizer, aliens.

Bem, lembra do Nihlus? Ele era tão fodão quanto o Jenkins, aparentemente… Um covardão sobrevivente então me explica que foi o traíra vilânico chamado Saren quem matou ele. Aliás, explica pro Shepard, eu mesmo tinha visto em uma cutscene Thundérica.

Após perseguir o vilão e desarmar suas bombas… sim, eu estou resumindo, agradeça! Finalmente acho o bacon..

mmm

Beacon, o beacon. Mas Ashley, como todas mulheres em filmes, acha de fazer merda e ser salva pelo herói.

Depois de atravessar o portal da verdade, Shepard acorda 15 horas mais tarde de volta na Normandy. Kaidan e Ashley o trouxeram para a nave. Por sinal, Ashley agora será parte do time da Normandy e viajará conosco pelos confins do universo.

Falando de novo com o capitão, decidimos que vamos procurar ajuda do conselho, mesmo que eu deixe claro que acho que essa porra vai dar em nada. Aliás, o post tá acabando, mas essa é uma boa hora pra falar sobre isso. Em um jogo tão carregado de conversas, é foda várias delas não mudarem nada além da próxima uma linha de fala da pessoa com quem estou conversando.

Ok, por hora chega.

Esperem pela segunda parte, logo deve estar saindo. Até lá, nesse mesmo lugar, nessa mesma hora, nesse mesmo canal.

Anúncios

Sobre Ed Shemp

Mais um dos garotos perdidos que descobriu que o sentido da vida é um filme do Monty Python.
Esse post foi publicado em Walking Thru e marcado , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Walking Thru – Mass Effect 01

  1. El Fuerte Pignitu disse:

    Uhul! To bem no finalzinho do jogo ja, to naquele processo chato de jogador idiota de fazer backtrack no jogo todo pra fechar todas as quests xD Acho que vou curtir ler suas aventuras no mundo de Mass Effect! Eh isso ae viva os bacon… beacon e aos han solo jedi xD

Deixe seu comentário, dica, opinião não relacionada ou propaganda descarada aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s